Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonho de Pedra

Na colcha da manhã
Risos e apelos
Sem sombras ou máculas
Éramos dois.

Sentados e ledos
Precioso sentir
Reluziam em nossas íris
O pulsar e o ouvir.

Promessa de encontro ao porvir
Água rasgada, incandescente
Algo a gorjear, nós a brincar
Éramos mais.

Sabíamos do pólen da juventude
Concatenávamos idéias e paródias
Parentesco amigo, pimenta
Fogo nos corpos insanos, sadios.

Ó imensidão
Trazes de lá o recomeço
Só não anexe à amarelecida página
[o inferno abrir-nos-á sua porta]
Nosso constante pensar... E o penar!
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 22/09/2006
Reeditado em 22/09/2006
Código do texto: T246616

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34093 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:19)
Cesar Poletto

Site do Escritor