Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abismo

Meu levante é magro e fraco
Grito vozes no vácuo da loucura
Sinto-me preso pelas correntes brancas
Dou passos atrasados e divergentes

Paseio olhares atravessados em ti
Durmo em dias claros e ensolarados
Sonho com noites mais brandas
E acordo ao lado de mim mesmo

Não respiro ares puros
Apenas sobrevivo à necessidade
De um momento estranho ao teu
E derrepente caio na vaidade à toa

Buscando caminhos rochosos e estreitos
Aonde andei a tempo, em segundos
Traio meus desejos e mesmo assim sofro
Com o abismo dentro de mim.
diplomata diplomata
Enviado por diplomata diplomata em 23/09/2006
Código do texto: T247059
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
diplomata diplomata
Campinas - São Paulo - Brasil, 1015 anos
14 textos (888 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:35)