Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


           noves fora nada

                    Rosa Pena


Não era pra soltar a minha mão, você sabia que eu me perderia; não era pra dizer que papai Noel não existia, você sabia que eu gostava de imaginar presentes vindos do céu; não era pra me deixar crescer, não assim tão de repente, você sabia que eu não reconheceria outras formas de alegria que não fosse num sorriso seu. Por que me deixou morrer de fome depois de me mostrar a mesa farta? Por que ficou só como promessa e não virou milagre? Por que me despertou pro meu tempo adulto, ao quebrar o templo menina em que me colocou? Por que me fez rascunho quando eu já era poema pronto? Por que trocou seu coração por uma garrafa d'água que não matou sua sede? Por que me deixou larva se me prometeu asas? Por que me fez segunda-feira quando eu era sábado? Por que me deixou metáfora indecifrável até para mim mesma? Acho que foi para que entre raspas e restos do que fui, sobrasse minha saudade e ela virasse acompanhante da sua. Você sabia que ela correria até aí, sabia sim! Você sempre soube tanto, menos o quanto eu amo você.





Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 27/09/2006
Reeditado em 05/09/2008
Código do texto: T250718
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Noves fora nada - Rosa Pena
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1418178 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:08)
Rosa Pena

Site do Escritor