Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ruminantes

não entendo nada de bois. no entanto, de tanto ler sobre bois na literatura, de tanto ouvir musiquinhas de bois, de tanto ouvir falar em agrobusiness, resolvi escrever sobre bois. a verdade é que cada um tem sua forma particular de catar pulgas (carrapatos) na vida. bois e gente são um mesmo ser em matéria de ganhar a vida. e não só em ganhar a vida, mas também pela busca de novos pastos, pela maneira peculiar de ruminar, à noite, o comido durante o dia. como bois, homens são marcados. como bois, têm suas partes vendidas em grandes e pequenos açougues. como bois, cheira o sangue irmão derramado no curral e choram. êh boi! tristes, puxam carroça nossa de cada dia. tristes e com nariz escorrendo, levantam cedo pra ganharem o pão no ranger da carruagem. batem cabeça. sinos dobram... êh boi! êh boi! n'tch'! n´tch'!
Fabiano Vale
Enviado por Fabiano Vale em 28/09/2006
Reeditado em 02/10/2006
Código do texto: T251412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabiano Vale
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil
116 textos (13318 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:45)