Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACONCHEGO DE AMOR.

Manoel Lúcio de Medeiros.


Venha amor, pois acharás a fonte que sacia a tua sede,
O abrigo que dará guarida ao teu peito cansado,
O leito acolchoado que matará teu sono perdido!
E quando tu voltares, amor da minha vida,
Todo o lodo que encharcou os nossos sonhos,
Secar-se-ão, tornar-se-ão como pó aos nossos pés,
E como cascas, serão varridas ante nossos olhos!
E todas as pedras que dificultaram os nossos caminhos,
Romper-se-ão e transformar-se-ão em rochas,
Que solidificarão os alicerces do nosso castelo de amor!


Comigo andarás segura, teus passos serão firmes,
Mais firmes que os monólitos da biosfera!
Ao meu lado, sentirás uma nova vida de amor,
Todo o nosso passado morrerá como trevas na luz!
Uma nova vida de amor ornamentará os nossos corpos,
E a natureza cantará sorrindo, o nosso alvorecer no dia!
O nosso encontro nupcial brilhará sob um véu de luz,
E numa despedida eterna da saudade,
Beijarei tua doce boca quando o sol descortinar o horizonte!
Eu sei que tu sentirás na vida um novo lema,


E um novo tema de amor recheará os nossos corações!
Como as flores adornam o campo na primavera,
Ornarei o nosso leito com buquês e com carinhos,
Afim de que colhamos os frutos do nosso amor!
E mostraremos para o mundo, que o amor quando é profundo,
Rompe todas as barreiras ao redor! E como um cacto que floresce,
Numa terra árida e deserta, nossa união florescerá,
E sobre as pedras do nosso destino, erguer-se-nos-á a paz!
A natureza cantará sorrindo, o nosso “Aconchego de amor”.
E para sempre unidos, daremos um adeus à saudade etérea!


Direitos autorais reservados.


Malume
Enviado por Malume em 03/10/2006
Código do texto: T255186
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:27)
Malume