Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Das Trevas ao Epílogo

Apóstolos a postos
Enxurrada ao contratempo da ilusão
Marcas infladas de riso, sofrer e perdão
Destas baixas marcadas, duas são mãos
Três ou quatro, fila e metilação
Bico ascendente, arquipélago
Enchente azulina, fel e sequidão
Pesar de alcova a, sempre, dá-lo com fuzil;
Havia poucos de mim na sarjeta da inquisição
Agora mesmo, leves em mim, seus buços obscuros
Causavam-me atenção e não morriam não!
Rotas tarjas a nos cobrir de ciprestes enquanto as vestes se vão
Num corpo desnudo e são, a imensa glória ressurge;
Os aparatos breves hão na escuridão.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 06/10/2006
Reeditado em 06/10/2006
Código do texto: T258069

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34092 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:48)
Cesar Poletto

Site do Escritor