Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Réstia de Amor

Desce do salto agulha o conde Drácula
Maculado, inverossímil
Donde urram galhofeiras intempéries;
Pensei em tê-las, ardi com tudo
Meu ‘eu’ a me julgar pelos feitos pálidos
Queria eu ser uma flor
A expectorar o néctar à abelha que for
E a emendar diálogo à réstia de amor.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 06/10/2006
Código do texto: T258071

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34095 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:10)
Cesar Poletto

Site do Escritor