Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A queda do sutiã

A Queda do Sutiã

Quebrar um tabú é caminhar na direção do conhecimento,
porém, sempre atento para que o aprendizado não se limite
apenas à memória comulativa, mas que a compreensão possa ser a base do raciocínio.
A queda, impõe-se, pela própria etimologia, a idéia de insegurança e fraqueza.
A abolição, entretanto, é um ato sublimado pela consciência humana, pois, reflete uma nobreza de caráter e princípio.
Tudo, nesta vida, é fruto do amadurecimento.
A mulher indubitavelmente amadureceu após a empreitada de Leila Diniz.
Leila, corajosamente, pela consciência ou pelo torpor, ousou o top-less.
O Brasil, não é feito de Leilas, tampouco, podemos atribuir uma evolução às nossas mulheres, após a queda do sutiã.
As nossas mulheres sempre foram soberanas e livres dentro de suas consciências.
Esta liberdade, que vem de séculos, é tão grande e superior a dos homens, que até no mundo animal a fêmea protege suas crias com maior ferocidade que os machos. Estes limitam-se à fecundação, sequer caçam...
Tentar impingir à consciência da mulher moderna que ela fez um bom negócio abolindo o uso do sutiã, é o mesmo que salgar a água do mar. É inócuo.
A queda do sutiã sòmente trouxe à mulher, problemas de ordem postural, e fundamentalmente abriu uma grande porta para que doenças pudessem acometê-la.
A mulher desta forma foi induzida à acreditar que seu valor e capacidade, estavam apertados dentro do peito.
O mesmo seio que alimenta verdade, alimenta mentira...
Querer justificar a liberdade da mulher e a sua capacidade de ser um ser social capaz de divertir-se desbragadamente, com palavras, com ações, com gestos, ou apenas porque é seu direito, é muito mais improdutivo, machista e insalubre, do que reconhecer nela a capacidade de não ser apenas uma colheitadeira de esperma.
A mulher é soberana e imperativa é sua existênca. Sem ela nem um ser pode ser gerado.
É importante que valorizemos a mulher e nos postemos sempre em sua defesa, porque o futuro depende muito mais da mulher do que do homem.
É uma questão cultural, mais que uma questão bíblica.
Dois pesos, duas medidas, talvez possam funcionar dentro de algum livro sagrado, do dógma da igreja, onde a castidade torna-se necessária para que não alimente a fome do mundo.
A mulher é linda, de todas as formas, e a sua maior sensualidade está em suas vestes; uma mulher coberta com uma toalha, chama muito mais atenção do que uma desnuda na praia.
Cabe ao HOMEM honrar e respeitar todas as mulheres e não, tal ave-de-rapina, apenas caçar por caçar...
Mulher, não se deixe rotular por uma peça de vestuário; o mundo precisa de sua força interior, da benevolência de teu espírito, da sua capacidade de raciocínio abstrato e fé...
A fragilidade apregoada a você, não tem nada a ver com a feminilidade de sua figura.
Mulher, o homem pensa que conquista; mas Eva conquistou Adão, apenas porque ele acreditou que era superior...
léalson
Enviado por léalson em 07/10/2006
Código do texto: T258791
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
léalson
Ibiuna - São Paulo - Brasil, 64 anos
42 textos (1552 leituras)
42 áudios (2813 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:47)
léalson