Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonho

Tudo acabou, e não teve início, não teve meio. Acabou como uma vida às avessas, que nasce do fim e morre no começo. Não teve dor, não teve gozo, teve um gosto de nada e desejo de tudo. Foi o desencanto do encanto, uma nota só, feito sinfonia que descerra o silêncio e engole a música, sufoca o som, deságua a surdez de quem nunca falou, dialogou, expressou. É o fim do começo, do sentido primeiro, sensação inversa de sentido, o não sentido que dessente o mundo, a vida, o amor. Não é tristeza, é o avesso do sentir, é a falta, é a ausência, é a presença de um não estar, um estar suspenso. Era vão, desfiladeiro, era nada que de tudo padece.
Gabriel Calixto
Enviado por Gabriel Calixto em 12/10/2006
Código do texto: T262879
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel Calixto
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
13 textos (1103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:15)