Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Naquele jardim

Deitados no jardim,
Suas bocas se colam
Fundindo-se num beijo,
De paixão ardente...
Nada mais existe,
A não ser corpos,
Que se abraçam...
E enrrolam
Num frenesim...
Alucinante,
De lascivo prazer
Mãos livres...
Que deslizam,
Bagabundas,
Pelo seu corpo...
Ardendo de desejo...
E volúpia
Seus corpos...
Estremecem
De prazer supremo
Ali...naquele lugar
O desejo incendiou seus corpos
Vibrantes...
De tanto prazer
Naquele jardim...
O amor aconteceu
Brotando paixão,
Encandescente
Naquele momento,
De amor...
Inesquecível
Mário Margaride
Enviado por Mário Margaride em 14/10/2006
Código do texto: T264085
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Margaride
Portugal, 64 anos
373 textos (27602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:03)
Mário Margaride