Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quero é amar, fazendo amor

Evaldo da Veiga


Dizem que domingo tem eleição;
mesmo assim, vou indo, ver o meu amor.
A vida dá tempo pra tudo,
só não posso é inverter a prioridade:
primeiro é o meu amor e depois fazer amor.
Amo o contato dela e ver seus olhos com tesão...
Daí então, vou até onde está à eleição
Irei mais descontraído,
exercer um direito que também é obrigação.
Não vou de má vontade, meu voto vai ser útil,
mesmo que seja somente para diminuir a diferença
Delle, com os votos da reeleição.
Pena que político, quase todos, não saiba fazer amor,
bem legalzinho e tratar o amor com carinho.
Se soubessem o mundo seria bem melhor.
Quando se tem tempo para amar,
reconhece-se o direito maior de todos.
Consegue-se perceber as virtudes do ofendido
e ser um tanto tolerante com o ofensor.
Vou lá ver o meu amor e depois eleições.
Alongar-me mais não precisa: por fim, só quero dizer,
que os políticos nem sequer sabem fuder,
o que não seja o juízo do povo.
Pior pra eles, pior para o mundo.
Desprezo esse esquema de vantagem a qualquer preço.
Quero é gozar, quero amar, quero o amor imperando....
Quero o mundo amando, quero é o bem de todos.

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 27/10/2006
Reeditado em 02/03/2007
Código do texto: T274986

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:11)
Evaldo da Veiga