Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Farol

                                           Farol



     Eu bem queria ser a luz acolhedora do farol da barra. Ser o leito benfazejo onde o corpo cansado se repousa. Eu bem queria ser o momento de glória do herói que perece. Ser a amena brisa na tarde tropical. Eu bem queria ser humano no espaço sideral.
     … Mas há uma força estranha que faz de mim um universo que me ultrapassa. Como uma frágil casca de noz sou arrastado pelas vagas e perdido na imensidão dos oceanos sinto as tempestades que me afagam a fronte. Bebi em demasia, todos os bares da cidade rodopiam. E ao despontar a madrugada, caminho uma vez mais, passo trôpego, rumo a casa.
     A solidão, vejam bem, A SOLIDÃO. Essa virgem de todos e de ninguém. Esse fel que me faz bem.



Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 29/10/2006
Código do texto: T276657

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:05)
alestedoparaiso