Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Então era isto. De repente, como num passe de mágica, o meu desejo estava se realizando. Devo confessar que se tivesse planejado, não teria obtido o mesmo êxito que estou tendo agora. O fato era incontestável. Era ela mesmo. Não havia engano algum. A questão agora era saber o que iria acontecer em seguida. Todo aquele tumulto lá fora, as pessoas, a policia, a imprensa, tudo desapareceu a minha volta, só existia eu , o poeta alucinado,e ela, a musa inspiradora, ambos aprisionados numa fração de segundos de um tempo paralelo. Meus olhos estavam fixos nos olhos dela, eu queria dizer tanta coisa , mas só conseguia olhar para ela e sorrir. Ela também me olhava, mas seu olhar era de perplexidade, não de felicidade. Naquele momento compreendi que algo estava errado. Mas eu não conseguia entender o que era. É que ingenuamente esperava que ela, a mulher dos meus sonhos, assim que me visse, viria correndo para os meus braços cheia de amor pra dar. Ela permanecia parada na minha frente com as mãos na cintura, e não tardou perguntar para mim: e ai meu, o que ta acontecendo, te explica infeliz, que merda é esta que tu ta fazendo?????????????????
Eu comecei a sentir uma pequena vertigem, como se o chão estivesse desaparecendo a minha volta, a visão ficou turva por alguns instantes que eu achei que ia cair. Onde já se viu a mulher dos nossos sonhos falar merda assim sem mais nem menos como se fosse uma palavra comum. Não, isto não! Isto eu não vou permitir.

Adão Jorge dos Santos
Enviado por Adão Jorge dos Santos em 29/10/2006
Código do texto: T276987
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adão Jorge dos Santos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
70 textos (8136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:18)
Adão Jorge dos Santos