Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Visada Direta

Todos os dias, quando passo pela janela frontal, estaco.
De forma silenciosa e intencional .
Abro lentamente as alhetas da persiana cinza.
Olho direto para o Corcovado, um pouco à direita.
Um olhar de flagrante . Daqueles que se esgueiram.
Pálpebras quase fechadas, só focando.
Pupilas dilatadas espreitando.
Soldado raso vigiando o comandante...

Mas ele está lá.
Todos os dias .
Na mesma posição.
Aconchegante e belo.
Altivo e sereno.

Sinto um alívio profundo. Imediato.
A boca tenta se alongar num sorriso imenso.
Mas resisto !
Quero parecer compenetrada como ele.
E raramente alcanço meu intento.

Sorrio um sorriso maroto.
Olhos apertadinhos. De canto.
Balanço a cabeça devagar, meio inquisidora.
E digo baixinho :
- Eu tô aqui, viu ? E tô te vendo ....
Depois completo, olhar mareado :
- Se sobrar um tempo, por favor, olhe por mim.
E pelos meus também, sim ?

Fecho a persiana e sigo meu trajeto até a impressora.
Mas todo dia, quando faço isso, tenho a exata sensação
de ouvir uma voz. Que brota do alto daquele morro. Rouca.
Ecoando bem dentro dos meus ouvidos. E do meu peito:
- Eu também tô te vendo, hein ? Tô te vendo ....

Claudia Gadini
21.07.05
Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 02/11/2006
Reeditado em 01/02/2007
Código do texto: T280296

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudias Gadini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
318 textos (54197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:35)
Claudia Gadini