Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paciência com a irreverência

"Por deus Zé, não se irrite!"
Já disse antes pra vocês:
O meu silêncio precisa imperar
"Não há modos certos???"
"Tem como abafar?"
Sim infelizes!
Com socos, gritos e até
P A L A V R Õ E S
Por raios e trovões!
Como posso me concentrar?
Escrever meus versos de poeta.
Se junto com minha vontade
Só há gente que não presta!
Não pode ser verdade
Verdade digo que é
Porque todo cara quando ama
Se entorpece de uma mulher
Esquece até da mãe
E não come de colher
Prefer ficar no telefone
Dizendo: Ai Ivone! Ai Ivone!



(é tudo irônia fictícia gente)
José Luís de Freitas
Enviado por José Luís de Freitas em 06/11/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T283889

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Luís de Freitas
Diadema - São Paulo - Brasil, 32 anos
466 textos (177612 leituras)
28 áudios (28258 audições)
1 e-livros (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:36)
José Luís de Freitas