Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

I - (R.F) - PAI VOCÊ FOI O MEU MAIOR AMIGO

De: Manoel Lúcio Medeiros!
Fortaleza – Ce, 14/Agosto/ 2005.

REFLEXÕES FÚNEBRES.

I
Amado pai! Felicidades!
O teu dia será sempre eterno no meu peito!
Pai, eu queria expressar com singeleza,
Uma mensagem pura, sem ornatos,
Que transmitisse o quanto eu te amo,
E o quanto preservo tua lembrança!

II
Pai! Mas, é neste momento que a gente sente,
Que tudo quanto existe no coração da gente,
É pouco para dizer ou manifestar o nosso amor!
Pai! É como se as palavras fugissem,
Na hora que quiséssemos falar;
Uma mensagem simples, meiga e pura,
Que venha de dentro do coração!

III
Pai, falarei na simplicidade da palavra!
Na meiguice do espírito!
Com a pureza da alma!
Com a ternura do peito!
Na simplicidade do sentimento!
Na naturalidade da emoção!

IV
Pai, você foi e sempre será o meu maior amigo!
Que pena! O meu tempo em tua companhia foi tão pouco!
Pai você foi o meu melhor conselheiro!
Que pena! Pouco lhe contei dos meus problemas!
Pai, você foi o meu maior provedor!
Que pena! Eu poderia ter participado mais do seu sacrifício,
Que me trouxe o pão, o sustento e a vida!



Direitos autorais reservados.

Malume
Enviado por Malume em 06/11/2006
Código do texto: T283914
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:27)
Malume