Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NESTE ÍNTERIM RENDO-ME!

Sabeis Senhor, tenho andado tão só!

Falado somente ao vento e quando esse leva minhas palavras,
Parece-me que elas caem em ouvidos moucos, tal a falta de respostas.
Em vista disso ando a caminhar a passos largos na tentativa de pronto
Dar com que me falta...

Mas, é vã a minha pressa; a cada momento um novo obstáculo.
Na tentativa de transpor os impedimentos surgi em mim o desânimo.
Não obstante, e reconhecendo a necessidade de seguir idealizo...
E então, embora vacilante sigo adiante meio sem direção.

Tendo como companhia apenas à solidão.
Séqüito frio e silencioso que leva a abstrações várias.
Assim de par com o vazio ecoam as preocupações e temores.
Enfadando-me minha impotência, ainda que admitindo que pouco sei e sou.

Neste ínterim rendo-me!

Acostumado estou ao silêncio que escasso se encontra meu vocabulário. Salientando-se as dificuldades para expressar-me sem lamentações.
E submisso diante de Vós faz-se em mi grande o contentamento por esta audiência.

Obrigado, muito obrigado, Senhor!
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 08/11/2006
Reeditado em 09/11/2006
Código do texto: T285654

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 51 anos
476 textos (16064 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:23)
Cláudia Célia Lima do Nascimento