Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu sou só aquele que escreve com a razão

Eu sou só aquele que escreve com a razão,
E que tem tanto por dizer
Que as palavras se enleiam umas nas outras
No verbo porvir do que não sou.

Poderia ser uma janela e deixar o sol entrar
Como quem abre os olhos para o sol e deixa de ver
Poderia ser este riacho que descobre o caminho por entre as pedras
Mas eu sou só aquele que escreve com a razão
Por isso não posso ser nada disso.

Às vezes dou por mim a pensar como seria bom não ser nada disto
E ser só aquele que passa e sente o que vai à sua volta,
Mas a razão dá-me ao pensamento o abrigo onde me escondo
E nele invento mil razões para não pensar em nada disto.

Se me contradigo é porque penso, e não há nada como pensar com os olhos
Sentir na pele a fome dos outros e entristecer-me por tudo isso.

Ai, quem me dera, não ter a razão comigo
Ser só o que passa e volta a passar
Assobiando pr’á vida as suas conjecturas
E no final de tudo isso descobrir que não tenho razão nenhuma.

Jorge Humberto
12/11/06
Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 12/11/2006
Código do texto: T289042
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66674 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:55)
Jorge Humberto