Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TIJOLOS POÉTICOS, do ventre ao vento

DE VENTRE
resistir só com palavras e alma é meta. Escrever sem caneta é pintar sem pincéis, é partir sem ter pés, é cantar sem ter voz, é compor sem ter a dor da alegria, tecer a elegia subversiva, de dentro pra fora, como quem come intestinos e aflora ao sol.

AMORES
criar com o corpo, com vida, com idas e vindas, chegadas partidas e dores de amores e iras, mulheres filhos amigos intrigas, inquietude é o que anima o mundo, assim como expor vísceras perturba conturba deturpa a paz consentida, cutuca feridas sólidas.

CULPAS
há uma tranca na entrada principal, porta ancestral vetada e que separa, desmantela, é uma trama acadêmica o que há, um tipo de escola hermética, é o lacre da elite, esse  medo acadêmico do suor, um silêncio que inocentaria todas as nossas poucas culpas

TEMPESTADE
me desculpem se me atrapalho na semântica, se não sou claro, se erro na sintaxe, é que algo me abre cicatrizes, derruba as torres plantadas do pensamento, implode diques e expõe meus guetos, é como uma tempestade negra ameaçando a cidade, apavoro.

LAVRAS
palavras são usadas para escamotear perigos, são como minas programadas pra degola futura, a palavra pode ser também só anúncio, artifício, farsa, cortina à frente, vento - aviso, pisca alerta seta, vire à direita, não dobre à esquerda, não se revolte, não olhe pra trás. Sal.

OFÍCIO
não pode ser a morte de ontem mandando no hoje, acho que nesse enredo não mais me encaixo, quando vejo a minha barba já cresceu sou outro hoje, na minha ferraria contorço ferro e palavras quentes e me queimo toda hora e não aprendo, é força do ofício.
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 17/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T294119

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32925 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:36)