Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavra: Bem ou Mal-dita

Palavra  Bem ou Mal-dita

Palavra: recurso parco, que não basta a si mesma para se fazer compreender,
E então confunde, espanta....
Palavra: comunicação primária que marca a era do homos sapiens.
Salva e fere, quando quer apenas comunicar...
Eu, que de palavras sou prolixa, me perco de vista, nada sei dizer ao certo...
Sou ré confessa do crime descomunal de não saber dizer o quanto te amo
E me perder nas entrelinhas...
Palavras que eu disse, quando queria apenas estar perto de ti...
Esquece as palavras “mal-ditas”,
Pra lembrar das mãos que falam silenciosas,
A linguagem das carícias, que foram só para nós...
Esqueça a minha voz, que às vezes não soa bonita,
E  lembra do néctar que eu quis te dar...
Conto com a tua indulgência e generosidade:
Perdoa não ser eu a pessoa perfeita...
Lembra-te que, por agora, quase tudo é prisão,
E o coração bate descompassado,
Acelera, dói e tropeça afogueado,
Quando tem a chance de escutar o teu...
A ansiedade atropela a razão e então,
Não espera que seja a tua voz a falar e não a minha...
Diga que já cumpri a minha pena e dê o doce ar de tua graça...


Joselma de Vasconcelos Mendes
Enviado por Joselma de Vasconcelos Mendes em 18/11/2006
Código do texto: T294614
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joselma de Vasconcelos Mendes
Serra - Espírito Santo - Brasil, 57 anos
404 textos (21638 leituras)
7 áudios (779 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:28)
Joselma de Vasconcelos Mendes