Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Êxodo

Todo mudou.
Arvoredos gorjeiam, pássaros florem,
chuvas são piscinas balsâmicas d’incenso de mirras,
e o sol, ah este rei poderoso,
perdeu a coroa para as luzes do amor que respiro,
que juntos respiramos,
no qual nadamos entre sorrisos e almos espantos,
por ver caminhos bifurcando tal ípsulon à novas veredas,
inéditos sonhos, ganas mais severamente vorazes,
não que meus remotos sonhos durmam,
continuam  cá dentro de mim,
êxodo os tronou jubilosamente!

O amor que me renasceu,
prefiro cantar nestes versos,
em que beijos não atropelam
e abraços não esmagam palavras,
simplesmente a emoção virgem
de duas almas gêmeas se deita
e se nutre do incrível gozo que as elevou às Alturas,
desde que nimbos sob meus pés estenderam degraus rumo ao paraíso
e também, principalmente, as tuas mãos amadas,
asas que o destino me deu para voar o vôo uníssono!

Reverencio teus lábios,
instrumento do amor que me permitiu lembrar
o gosto dos beijos beijados n’outros lares antes coabitados
e possibilitou arder a pira sagrada do meu rio interior,
que jamais se cansou de contorcer
e permear meandros da carência de buscas insanas,
perfumadas de esperança!

O amanhã que acaba de chegar na carona do amor,
recende a realidade que perseguimos nos sonhos,
toda uma vida de vidas separadas,
com promessas latentes do destino,
de nos ungir e comungar no paraíso,
que por fim acaba de nos abrir
seu portal mais secreto!

Santos-20/11/2006



Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 20/11/2006
Código do texto: T296500
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:03)
Inês Marucci