Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONHECENDO GENTE!




Muito bom conhecer pessoas, ganhamos amigos, vida, vez por outra um amor.Às vezes alguns desalentos, muitos desentendimentos, quem sabe até uma ou outra inimizade, mas acredito sempre, nas boas possibilidades, por isso, uso da sinceridade, da simpatia, de uma gentileza talvez, e convido sempre alguém para iniciar uma conversa boa ou como queiram alguns, um “ bom papo.”

Sempre arranjo um jeito, para visitar e passear por cada cérebro que conheço!

Em todos os meus caminhos, cérebros desbravei, passeei por seus entre-meios, aprendi, ensinei. Encontrei mentes mesquinhas, invejosas, covardes, cheias de maldades, nessas pessoas, tentei entender, como raciocinavam as mentes maledicentes, mas, não fiquei surpreso ao perceber, como tem pessoas que ainda pensam que levar sempre vantagem em tudo é o que interessa.
Pessoas que para galgar algo “maior,” são capazes de desejar a infelicidade de muitos e muitos...

Aprendi quanto pesado é o fardo de quem pensa assim, se conseguissem imaginar, das coisas ruins que terão de passar, por tantas crueldades, certamente mudariam seu modo de agir!

Conheci pessoas maravilhosas, algumas cultas, estudiosas, outras nem tanto, muitas humildes, desprendidas de riquezas, do consumismo, vivendo exatamente com aquilo que lhes eram necessários, mas, felizes, muito felizes!

Conheci pessoas que pareciam anjos, tamanha eram suas belezas, lindas por dentro, perfeitas por fora. Conheci um anjo que parecia uma pessoa,(Chico Xavier!).
Desprovido de qualquer maldade, puro, cristalino, sábio, acreditava, que a sua felicidade, estaria justamente na felicidade dos outros, assim, não media esforços, e dividia com eles tudo que tinha, até o último pedaço de pão, mas sorria, sorria de verdade, deixava-nos perceber o tamanho de sua felicidade!

Muitas vezes pessoas surpreenderam-me, aprendi a não superestimar, mas, principalmente a não subestimá-las!

Lembro-me bem do homem velho e negro, numa mesa de bar, pediu licença para sentar, achei muito estranho a princípio. Ele com sua fala mansa foi deixando-me mais a vontade, pediu-me algo para comer, observando ele, o meu interesse em saber a receita do que estava sendo servido, virou-se pra mim, riu, e disse: “Sei fazer tudo isso e muito mais!”

Hoje me encontro aqui, morando na rua, por conta de um desgosto, um desamor, perdi a vontade de viver, mas, já fui “chefe de cozinha.” Trabalhei em navios de luxo, viajei por esse mundo a fora onde aprendi o Inglês, o Francês, aprendi num curso de culinária de dois meses na França, entendo e converso em Alemão, e em Espanhol, foram 35 anos de trabalho, trabalhei tanto que perdi a pessoa que mais amava, fugiu de casa, levou meus filhos, hoje sou esse velho maltrapilho, sentado a sua mesa e ensinou-me a fazer o prato mais saboroso que eu havia experimentado – Linguado ao molho de maçãs!






 Para os que ficarem com água na boca, imaginando como seria esse prato, anotem 
a receita.


1/2 kg de filé de linguado, tempere com sal  a gosto
250 gramas de camarões médios sem cascas,  temperados em sal e suco de meio limão
Uma cebola média ralada
Uma maça sem cascas e ralada 
Sal a gosto
Açúcar - uma pitada
Vinho branco  - um cálice
Manteiga seis colheres de sopa
Maisena - uma colher das de chá



Preparo:

Tempere o peixe  com  sal e os camarões com sal e  suco de limão,
coloque em frigideira anti-aderente, duas colheres de sopa de manteiga, passe os filés de peixe dourando-os ligeiramente (reserve).

Coloque  duas colheres de manteiga  na frigideira, coloque os camarões incluindo o suco de limão, frite-os. Coloque o cálice de vinho  branco, as postas do peixe, e deixe descansar.

Numa panela , coloque a manteiga restante,  dissolva a maisena em um copo d'água fria até estar homogênio, junte a manteiga e a maçã raladada, sal e uma pitada de açúcar, mexer por uns três minutos até obter-se leve consistência, passar o conteúdo da panela em peneira,  juntar ao peixe e aos camarões, deixe cozinhar por mais 10 ninutos. Sirva com arroz branco e  vinho  branco.
BOM APETITE!!!





paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 21/11/2006
Reeditado em 22/11/2006
Código do texto: T297492

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470632 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:03)
paulo cesar coelho

Site do Escritor