Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE OLHOS BEM ABERTOS

                 

Fechando os olhos quase posso sentir tua presença
Ternamente violenta, invadindo meu espaço, meus sentidos, minha retina.

Ao fechar os olhos prefiro sonhar contigo,
com tua palma, uma pelica que bate,
a continuar com as margaridas de minha inocência...
Você suga de meus dedos estas palavras,
para mais uma vez,alimentar-se de mim.

Mas antes que as cortinas deste meu espetáculo se fechem,
Deixe-me passar a última maquiagem em meu rosto, falar a última frase,
pois não quero perder os menores detalhes deste seu sorriso menino, porque a frieza dele ainda é melhor e mais ardente que os mil beijos mornos que já recebi.

Agora que fecho meus olhos, em meu louco espetáculo,ouço você dizer tudo aquilo que sonhei e assim me devoras e te fortaleces!
Será que consegues me digerir?
Será que sobrevives a mim?

Leniza de Astério
Enviado por Leniza de Astério em 23/11/2006
Reeditado em 06/12/2006
Código do texto: T298798

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Leniza de Asterio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leniza de Astério
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil
35 textos (1802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 16:03)
Leniza de Astério