Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

voltei a falar com o espelho

solidão é olhar sozinho entre tantos olhares
calar-se quando todos esperam te ouvir
é ser o único a ouvir quando seu coração chora
Solidão é uma porrada de nao sei quem em não sei onde
E a dor sem causa, é um suspiro da alma
é uma gota no precipício
é não ser mais ouvido, mais entendido
é não ser mais pra ninguém
nem pra si mesmo
solidão é uma orquestra sem som, sem tom
é encher de vazio o infinito
é cerrar os olhos ao sol poente
E eis que fecho o livro do final do dia
o coração triste e dormente
e de novo a sua ausência
é quem me faz companhia
William Gali
Enviado por William Gali em 23/11/2006
Reeditado em 07/11/2007
Código do texto: T299499

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (André William Santos ( Pseudônimo: William Gali )). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Gali
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 34 anos
38 textos (3723 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:45)
William Gali