Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

La Dernière Tombe ou Fuga sem Dó Maior

Roofs of London
Roofs of London
My dreams... Sim me lembro dos sonhos
Sonhos e delírios
Que se quebraram
Romperam
Prorromperam
Em expectativas tão lindas
Tão claras, tão risonhas e tão vãs...
Queria chorar.
Não tenho como chorar!
Meus olhos ressecaram
Com a dureza do cotidiano
Londrino.
My heart, my heart
Is broken:
Broken!
Fail.
And this room is so cold.
I'm alone in the darkness of my room.
My double bedroom, as large as a studio, as cold as a morgue
And I'm alone.
La nuit obscure, pléne d'ombres malheureux
S'approche sur mon âme
Maldite.
Sorry! Sorry!
Nunca mais direi isso!
Sorry!
Queria dormir
Dormir profunda e eternamente
E esquecer
Meu coração quebrado
Meu sonho falido
Minha vida tão
Auf wiederseheng meine lieber Marcos,
Auf wiederseheng!
Go away
And never come back
Ever again
Amém.
(Dimitte nobis debita nostra, sicut nos dimittimus debitoribus nostris, et ne nos inducas in temptationem, sed libera nos malo)
Sem sentido
Algum.



Marcos Aurelio Paiva
Enviado por Marcos Aurelio Paiva em 24/11/2006
Reeditado em 10/01/2010
Código do texto: T299844
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Aurelio Paiva
Reino Unido, 43 anos
32 textos (1952 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:21)
Marcos Aurelio Paiva