Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mar de amor

Este amor exasperado,
que plantou luz na treva e gerânios no deserto,
agarrou-me pela alma sem mais largar,
com a calma e o candor de um amor prestante,
que além disso,
acendeu a lâmpada na tristeza da memória
e floresceu a candeia dos amanhãs abrasados,
entrou como sol branco na minha escura saudade,
de um amor enfurecido e viril,
com o branco das auroras de fímbria adocicada
e de auroras banhou meu coração negro,
remota noite sem aurora!

Este amor raiou o instante infindo
e pássaro azul do vale longe me lançou,
longe, longe, onde ainda que os olhos não me vejam,
minha voz sussurrada jamais cala,
e seu mago fermento me fez crescer
e correr e tudo penetrar.
Sou o mar!, que tudo banha,
cujo silêncio não dorme,
e não obstante, em minha grandeza,
sou apenas pedaços frágeis incompletos,
sem teu amor de homem voraz a devorar-me!

Minhas carnes liquefeitas fazes arder,
de mais que um incrível desejo,
de uma carência vital,
onde só o que me basta é tua presença,
sem saudade, sem talvez, sem palor,
saciando-me dentro dos dias, das noites,
das asas, das insanas procuras,
que depois de me perderem e matarem,
quedaram pasmas,
que renasci um mar bambino,
amorosamente volátil e sagaz,
dependente do teu querer!

Meus desejos todos são teus,
leva-os contigo, amor meu,
que de mim se apartaram desde que pelo
amor me fiz alma eterna perdida dentro de ti
e de mim me esqueci!

Desde que meu corpo estremeceu na relva úmida
com sede de estrelas e gineceus do teu bosque
e desde que teu corpo de asas
roçou etéreas melodias
e as balbulicou amoroso em meus ouvidos,
é que em ti se penduraram todas
as minhas ânsias de amor e vida!

Santos-SP-25/11/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 25/11/2006
Código do texto: T301464
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:26)
Inês Marucci