Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cântico de amor

Como se a cortina de nimbos s’abrisse
criando dias nas noites,
é incrível o deslumbre de um amor feito o nosso,
que após massacrado e amassado por lágrimas de sangue
se fortalece na esperança imortal,
feito um árido chão cansado,
que não pisoteado e revolvido,
jamais fecundaria os rosais,
que ora ungiram as nossas pegadas,
marcadas por migalhas de amor sonhado,
amor fronteiriço de tempos de palor e de exultação!

São pássaros pousados em meus ombros,
saltitando e cantando em dueto com harpas celestiais,
as hirtas pedras ovóides lavadas a lágrimas de sal,
no caminho que outrora sem ti andarilhei,
porquanto teu beijo molhado de lágrima gozosa,
amado meu, agora e sempre terei para esquecer
cada mágoa soluçada de ausência,
cada martírio que me esmagava a memória
pela ânsia de não ser caça sem dono!

Sente meu amor,
como as vidas de dois que se amam é uma única vida,
como têm um cheiro uníssono nossos perfumes somados
e nossas sombras casadas têm o formato de um só coração,
pulsando entre todas as luas e todos os sóis perdidos
na imensidade divina,
desde que rios soturnos que nos inundavam
no ciclo da separação,
à procura e à procura,
sonhando e esperando,
desembocaram todos no mar das delícias
e fizeram nossa vida um eterno namoriscar de vagas perfeitas!

Santos-SP-26/11/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 27/11/2006
Código do texto: T302389
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:21)
Inês Marucci