Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROSA SELVAGEM

ROSA SELVAGEM.



Para uma bromélia que se fez rosa.




Mulher, quando eu te olho, os meus olhos não te abarcam num só olhar.
Tu és a minha maior campina interplanetária. Por isso, os meus olhos não te envolvem de um só momento.
Mulher, tu és imensa como esse oceano que vejo todos os dias.
E, como um náufrago, eu te procuro entre as vagas que me chegam aos pés em brancas espumas.
Infelizmente, eu te procuro... Procuro..., mas não te encontro.
Este poema é composto pensando numa campina, não uma campina terrestre, mas sim, a campina do teu lindo olhar.
Hoje, andei pelas praias e pensei te encontrar numa campina marinha, mas não te encontrei como a minha Rosa Marinha.
Olhei para o céu infinito, essa campina interplanetária, e não te encontrei como a minha Rosa Sideral.
Entretanto, Ó Minha Amada Senhora, andando pela floresta em busca de bromélias, eu te encontrei como a minha Rosa Selvagem.
Púrpura e solene como a liturgia de Bispos ou arrogantes e disciplinados como um desfile de centuriões.
Senhora Minha, o meu coração também está vestido de púrpura e, em suas litúrgicas batidas, nesse ritual da vida ele pulsa por ti.
Onde me encontro Minha Senhora Amada, é uma campina de Rosas Silvestres e Selvagens e,nelas, eu te vejo todos os dias.
Pela manhã, eu te colho com as minhas mãos suaves cheias de cuidados, pois ainda reténs o orvalho da madrugada.
Eu beijo as tuas pétalas de carmesim, como se fossem os teus lábios frescos e macios.
Doce encanto é essa reverência do beijo puro e matinal.
Mas, os teus espinhos sangram a minh’alma, pela distância que se estabelece entre nós.
E, nessa campina interminável de saudades, vão-se os meus beijos até ao Egito, para te encontrar dormindo nessa madrugada triste e fria.
Nesse momento, adentro em teu quarto e tu te proteges com o cobertor, aconchegando-me para o calor do teu corpo solitário e quente.
Senhora Minha Amada, transformei-te numa Rosa Marinha, Rosa Sideral e numa Rosa Selvagem, pois te fizeste rosa para germinar em meu coração, um éden que está sendo preparado para te receber.
Entre todas as rosas que eu conheço, tu és a mais linda Rosa Selvagem que brota dentro de mim.
Eráclito, um caçador de Rosas Silvestres, Bromélias verdes e vistosos lotus do Nilo.




Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 02/12/2006
Reeditado em 02/12/2010
Código do texto: T307422
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 75 anos
889 textos (142256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:36)
Eráclito Alírio da silveira