Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas...

Queria não haver chorado
As lágrimas me deixam molhado
Suado
Melado
Não preciso de países
Porque não tenho terra
Só tenho a guerra que ferra
Meu país é meu refúgio
E ainda hoje eu fujo
Quero a terra que me enterra
Nessa morte que nem houve
Já te ouço a voz calada
Madrugada, madrugada...

Não quero religiões
Nem poemas
Nem canções
Sou a fera
Na quimera
Mergulhada nessa esfera
Que gera a vera espera
Faço o que faço
Na ponta do laço
Mais quente que o abraço
Do braço que caça
Não faça, não faça...

Rezo ao Deus dos Justos
Cubro-me de sustos
Volto ao começo
De novo o tropeço
Nada impeço
Só tropeço
Tomo e não peço
Caio de joelhos
E ralo meus calos...

Junto as mãos em forma de queda
Meto meu rabo entre as pernas
Que lerda maneira de ser!
Avisto um aflito
Solto meu grito
Amparo o conflito
Já não há volta
Só revolta,
Maldita revolta...
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 07/07/2005
Código do texto: T32038

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351731 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:18)
Nel de Moraes