Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda Moço

Eu, que corri no tempo em busca da senhora, tanto a minha frente..., fiz graça de moço maduro, balbuciei lição desconhecida, que por certo já tinhas vivido. Não enxerguei tua vontade, simples desejo de mulher, carinho espaçoso de quem olha o instante. Esse momento que eu perdi, da minha volúpia, jovem força que a senhora pedira. Tomara eu, de tua vontade infinda, ter mais cuidado com os beijos que dou, beijos respeitosos de menino, que a face do seu rosto repele, e que seus lábios de amor imploram. E eu no rumo da minha futura experiência, sofro aprendendo que a paixão não me via criança , mas oportuna e sagaz, me reconhecia como homem a suprir seus mais recolhidos sonhos.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 11/07/2005
Código do texto: T32987
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
731 textos (54087 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:35)
Jose Carlos Cavalcante