Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vinhos, Amor e Eu.

Vinho, suave aroma nas minhas delicadas sensações
Harmonia sincera de equilíbrio supremo
Sabor que inebria os sentidos
 
Tintos, brancos, rosados
Quais mais tão nobres pela própria história
Impérios ou casebres
Em qualquer lugar eles estavam
 
Tintos!
Ah! Esses eu adoro
Companheiro singelo, ouvidor mais sincero
De tantos momentos intimamente meus
 
Vinhos!
Suave delito do paladar
Prazer intenso
 
Brancos!
Delicados, suaves...
Aflorados
 
Bouquet de sensações
Vinhos, paixão intensa e nada passageira
Indescritivelmente cúmplice
Resgatador de sorrisos
Aflorador de lágrimas
 
Vinhos!
Perfeitamente perfeitos!
Causadores das mais inesperadas sensações
Adegas,
tais como eu, ocultam segredos
Apenas desvendados por quem se arrisca a adentrar
 
Ah! Carbenet Suavignhons, os meus preferidos
Secos, encorpados, delicados
Bouquet frutado de amor
Sabor cheio de paixão
Vinhos...
Agora só me restam eles e o amor,
O meu amor...
E não há mais explicações,
Porque nem para os vinhos, nem para mim e nem para o amor,
Há explicações.
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 15/07/2005
Reeditado em 19/07/2005
Código do texto: T34531
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:43)
Priscilia Nascimento