Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para alguém distante

              Um suspiro barulhento e agora me sinto vazia. Seus olhos se fecharam, seus olhos nunca se abriram. E até nos meus sonhos... se mistura com os mortos, é o olhar dos ausentes.
Andávamos pelo parque eu, você e minha avó, que já faleceu há quase cinco anos. Eu dava uma mão para cada um e nos unia... como saberia a extensão dos meus braços? Quis tocar o impossível e então na noite seguinte sonhei que era estuprada e no dia seguinte tive um colapso nervoso e estava acordada.
Mas seus olhos dormiam, seus olhos nunca acordaram. Seus olhos são a minha avó morta que me visita nos sonhos. Seus olhos são minha avó vida e demente, falando coisas sem sentido. E eu sou essas coisas sem sentido que você fala sem parar.
Mas você está quieto. Você nunca disse uma palavra.
Dawn
Enviado por Dawn em 17/07/2005
Código do texto: T35050
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dawn
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
19 textos (978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:19)