Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Infância distante...

A família reunida na cápsula lunática de nossas cabeças...
O extremo nunca foi além do limite...
E o limite é o paraíso,
o prepotente lugar perfeito.

Viver livre
é a esperança fundamental de nossos filhos.
Pobres filhos da vida...
pois pagam seus descasos com costumeiros fracassos.
Mas nas entranhas do rompimento covarde,
a mão da colagem materna
sempre afagou os nossos cabelos.

Por isso continuamos reunidos
e decididos a encarnar a chama do fogo eterno
– nas disparidades de versos e prosas –
que assiste no entardecer.

Da distante infância,
à velha cadeira de balanço,
primeiro sinal de passagem
ao encontro dos nossos ancestrais.
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 22/07/2005
Código do texto: T36856

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351731 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:58)
Nel de Moraes