Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Duas da tarde na sala de estar

       A música é insuportável. Mulheres parecem ratinhos enfiados em suas tocas imundas, fungando atrás de restos de bolacha de chocolate. Lamentações e ganidos agudos, histórias desgastadas e melodias gordurosas.
       Célia se senta no sofá todos os dias às duas da tarde. Liga para Suzana. Fala dos filhos, do que comeu no almoço, do ex-marido que não manda pensão e da estrela da novela das oito que casou com um homem vinte anos mais novo. Suzana diz que sua filha é amiga da prima do namorado da irmã do rapaz, que jura de pés juntos que na verdade ele tem um caso com o filho da atriz. Às duas e vinte, muda de posição, descruzando as pernas. Célia tem varizes.
        A música continua, insuportável. Mulheres se enterram em revistas de fofoca, mulheres defendem a pena de morte enquanto descascam cebolas, mulheres fingem orgasmos toda noite, mulheres aprendem a fazer bolo de chocolate com recheio de musse, chantilly e cobertura de marshmallow e depois aprendem a perder dez quilos em três dias, mulheres limpam o pó do porta-retrato, a foto da família feliz. Mulheres queimam cruzes, mulheres pedem a Deus uma geladeira nova. Mulheres são, ainda, mulherzinhas.
Dawn
Enviado por Dawn em 27/07/2005
Código do texto: T38065
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dawn
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
19 textos (978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:28)