Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pausa

Estou em pausa. Aqueles momentos, instantes, dias e tempos parada.
Uma pausa como se eu fosse uma orquestra em movimento – sem som.
Hoje, não quero me aprofundar dentro das coisas. Estou querendo imitar algum encanto da natureza... Será a nuvem, será o sol, será o ar. Beleza estática em pleno movimentar. Beija-flor...
Congelei minhas lágrimas para aquecer o tempo. Parece que ando sumida de mim e ninguém sabe ou percebe, talvez em poucos momentos. Vez ou outra um pássaro canta na janela; uma folha cai de uma árvore – um botão de rosa se abre. Nada mais é visto, além disso.  Dou-me esse tempo fugidio. Não caminho e nem fico. Posso sorrir, cantar. Sem estar. Estou em pausa de mim...
Logo te beijo de novo mamãe, procurando no profundo dos teus olhos, o fio de luz do momento exato em que me inventaste.


Verônica Aroucha
Enviado por Verônica Aroucha em 18/08/2005
Código do texto: T43555

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Aroucha
Recife - Pernambuco - Brasil
122 textos (7750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:00)
Verônica Aroucha