Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verbo Intransitivo

Minutos atrás éramos perfeitos
Agora imperfeitamente avessos
A nós mesmos
 
Minutos atrás sorríamos
Vivíamos um para o outro
Dormíamos abraçados
Agora Avessos
 
Não senti mais nada
Tudo mudou
Passou
De repente
Como sensação de aguardente na garganta
 
Que amor frágil é esse que se deixa invadir-se
Evair - se
Que amor é esse que não tem força
Que busca a perfeição?
 
Quem somos nós pra exigir perfeições,
Se são as imperfeições é que nos fazem amar?
Quem somos nós pra querer preponderar
Se o domínio deixamos pra paixão realizar?
 
Não quero sair da cama
Que deitamos ontem e fomos felizes
Não abro mão dos momentos
Sentimentos comungados por nós

Somos verbos transitivos diretos
Numa gramática que não há regras
Não há sujeitos e nem objetos
Mas agora o verbo amar está intransitivo
 
A distância que me colocaste não está mais ao seu alcance
De perto como se bastasse e de longe como antes
Agora teus dedos não me tocam, eu não permito
Eu não consigo voltar
Talvez nem queira
 
O coração reclama tua ausência
Sente tua falta
Mas a razão tenta sufocá-lo
Apresentando os laudos das causas
E agora eu aguardo a decisão
Mas já te digo de antemão
Que é teu meu coração
 
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 22/08/2005
Código do texto: T44307
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24431 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:39)
Priscilia Nascimento