Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

   Almas Gêmeas

Ontem, acordei triste...
queria o pecado,
vadiar pesado,
sair da rotina.

Não havia motivos,
revoltas maiores,
nem dores ou males,
apenas era triste...

Caminhei à toa,
mil ruas lotadas,
o trânsito amargo,
as pessoas tristes...

À porta do shopping,
jovens imberbes,
moçoilas à Barbie,
senhora mui tristes...

Na escada rolante,
seguranças pançudos,
fila no cinema,
o filme era triste...

Não queria ficar,
apenas estar,
nem assisti à primeira cena,
jamais quis ser triste...

Os corredores gélidos,
lanchonetes cheias,
pessoas engordando,
e eu andando triste...

Saí depressa do inferno,
sequer era inverno,
parei no jornaleiros,
a notícia era triste...

Sentei-me no bar sujo,
bebi uma cerveja,
fumei dez cigarros
e vi você triste...

Deitamos, os tristes...
amamos o silêncio,
sonhamos vitórias,
dormimos felizes!


Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 29/08/2005
Reeditado em 29/08/2005
Código do texto: T45999

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351720 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:34)
Nel de Moraes