Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você quer brigar?!

 E derepente lá estava eu. Sentada em um barzinho, nada de buteco, algo mais do tipo, fashion. Tomando mais um copo de chopp, ansiosa por alguma coisa, na verdade por qualquer coisa.
 Jogando pensamentos fora, não se pudia dizer que era na verdade uma conversa. Um comentário ou outro, alguns momentos surgiam, mas nada que se pudesse aprofundar.
  Fazendo estrágias no meu jogo de "tesão", não há nenhum sentimento ali, todos percebem. Mas o jogo de egos é algo extremamente divertido, não serei eu quem dará o braço a torcer. É divertido, mas já estou começando a ficar cansada.
  A falta de iniciativa também é frustante. O que me adianta entrar nessa briga com meu melhor armamento, você nem mesmo apacare para brigar?! Tudo bem, agora eu cresci, e sou mais "paciente", claro que equilibrio ainda não é meu forte.
  Encarando o mundo lá fora, outros admirando o vazio que tem ali dentro. Todos no mesmo jogo, quem é vitorioso expoem seu troféu. Outros ainda na batalha, procurando por alguém que compre sua briga. E eu esperando.
  Então alguém usa suas primeiras armar em minha batalha, o toque, o choque de hormônios, nada mais. Se será só isso, por que não me deixa ir? Não há qualquer profundidade, nem mesmo um lugar para nós chegarmos. Pare de olhar aqui, para dentro de mim, você não irá achar o que você deixou para trás.
  Subtamente, como um clarão, a esperança, um outro jogo, um desafio. Eu gosto de desafios. Vamos falar sobre algo que eu saiba, que eu possa saber de você, e você me descobrir mesmo sem eu dizer nada.
  Deixe em meias palavras tudo que eu quero ouvir, e ouça nesse meu extenso discurso, o que eu realmente quero dizer. Vamos ver quem vai conhecer quem primeiro, melhor e mais claro. Você já está ganhando, me deixando sem graça, mas eu sei alguma das tuas fraquezas, e vejo teu jogo de cima.
  Vamos jogar, vamos batalhar, eu quero me divertir, me de o prazer desse jogo de egos, quero levar até a última consequência isso tudo, vamos ver quem sairá vivo ou pelo menos imune a tudo isso.
  Estou com minha armas em punho e você?
Claudia Rayzer
Enviado por Claudia Rayzer em 18/09/2005
Reeditado em 06/11/2005
Código do texto: T51618

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Rayzer
São Vicente - São Paulo - Brasil, 31 anos
139 textos (6844 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:10)
Claudia Rayzer