Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOR SILÊNCIO


De repente, a construção desaba sobre os falsos alicerces e soterra escombros quase vivos, completamente feridos, como se fantasmas, tanto sangrados. Um movimento em vão, uma palavra distraída... O céu se aproxima com a infinita percepção do vazio e o chão aperta com crueldade os pés na suposta realidade. As palavras secam... A alma dói, lateja, adoece... Já não bastam as intenções se as vivências já condenaram à aflição e estancaram o fluxo de emoções num coágulo terminal.
Helena Sut
Enviado por Helena Sut em 21/09/2005
Código do texto: T52317
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Sut
Curitiba - Paraná - Brasil, 47 anos
614 textos (790217 leituras)
2 áudios (1258 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:17)
Helena Sut

Site do Escritor