Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flores e espinhos

Libertei as palavras com o cuidado de quem desfolha um botão de rosa. Deixei que o pensamento bailasse solto nos canteiros cerceados dos teus olhos e conseguisse desatar as cercas das tuas aflições. Quase me tornei céu para iluminar o breu dos teus medos e aquecer o sorriso desbotado. Longe dos caminhos cotidianos, pretendi recriar as flores nas tuas intenções... Mas percebi que as palavras também eram traiçoeiras e erguiam novos muros. Anoiteci com os espinhos cravejados nas mãos, como estrelas condenadas a iluminar as trevas. Guardei os rubros estigmas nas dobras de um manto negro, marcado de silêncios e sombras, e amanheci encarcerada na reverberação da solidão.
Helena Sut
Enviado por Helena Sut em 04/10/2005
Código do texto: T56678
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Sut
Curitiba - Paraná - Brasil, 47 anos
614 textos (790170 leituras)
2 áudios (1258 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:40)
Helena Sut

Site do Escritor