Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

fragmentos do diário da solidão 1

"Os minutos se arrastavam lentamente como em toda manhã. A vida agora cedia à cadência das horas. De segunda em segunda herdava o lapso dos pensamentos anacrônicos, de chão em chão tentava encontrar motivo e motivação. Em nenhum teto cabia mais sua cabeça pesada, nem seus olhos inchados de noites amarelas de tungstênio. Os passos na escada estalavam em seus ouvidos e o tormentoso barulho do rodopiar da chave todo dia de manhã. Teria que sair do ninho, teria que andar a pé, teria que subir degraus que rangem com barulho de motor. Teria que usar mais uma vez as velhas metáforas desgastadas e encontrar filosofia disponível em alguma gaveta ou outro cárcere. Os velhos sonhos pingavam na mente em conta-gotas, nada mais havia que se falar, só calar e esperar que o dia fosse breve e que houvesse uma quantidade ao menos suportável de aporrinhações à sua espera."
Jan Morais
Enviado por Jan Morais em 06/10/2005
Reeditado em 18/07/2006
Código do texto: T57283
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jan Morais
Gibraltar
91 textos (2690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 15:03)
Jan Morais