Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JÉSSICA (Eu tenho uma Jéssica em meus pensamentos, e eu lhe aconselho a ter uma também.)

              Hoje, a minha noite começou normal, sem chuva, até que a Jéssica... apareceu-me, certamente já acabou, não é Jéssica? Pois é, não há nada ao nosso redor, só um vazio, nessa escuridão cheia de pontos de luz, parece-me que não estou preparado para lidar com os desafios que ajudam a resolver o meu caos interior. Porque eu ainda preciso de um olhar amigo, mais atento a vislumbrar a oportunidade onde a maioria não vê: minhas virtudes, arranquei dela um elogio, e esse diferencial vai me distinguir das pessoas. Porém as suas ofertas são restritas, ela não tinha o que eu queria, só palavras lisonjeiras, e estou sem opção?! Se fico isolado, sou obrigado a ouvir meus próprios pensamentos. Se vou ao trabalho, sou obrigado a ouvir as opiniões dos outros sobre outros, estratégico mesmo, de minha parte, seria então eu ser menos reativo. De qualquer maneira, o encontro com alguém sempre me faz melhor. Ela me ouviu, em troca lhe dei algumas dicas de escrita: queria passar no "Enem". Agora chove papel escrito de sua janela em minha roça, correspondendo ao tudo que o homem planta colhe! Ainda que continuo no meu caos, por certo os papeis se derreterão facilmente na chuva!
            Amanheceu, mais uma segunda-feira e sem fazer nada, não que eu não tenha nada para fazer, mas, no momento, prefiro falar sobre o meu amor por Jéssica (figura mitológica dos meus sonhos). Eu tenho uma Jéssica em meus pensamentos, e eu lhe aconselho a ter uma também. Assim, estaremos sempre atentos às perseguições de algum rival ou dono de mulher, mas se ainda é dia, teremos esperança, visto que é a última que morre. Que as coisas sejam organizadas para essa viagem fantasiosa, porém cheia de obstáculos, contratempos, todavia para nossos propósitos, vale a pena resistimos as inesperadas dificuldades: prefiro a morte ao ser o esquecido de Jéssica! Mas, advertidos por Jéssica, caminho dentro do caminho. Se defino novas prioridades, devo comunicá-la. Oh, todavia não podemos deixar que nossas emoções assumam nossos objetivos. Claro que estou sendo subjetivo sobre o assunto. Dói mais a certeza de está sendo claro e verdadeiro, para torná-la mais facilmente aos outros que virão do que esse torpor elástico demais, amaciando a Jéssica na mente desocupada, oficina do Capiroto.
             À minha Jéssica platônica: Mesmo quando eu minto, minhas palavras mentirosas não mentem - elas dizem a verdade sobre meu coração. Então essa Jéssica impossível faz a minha mente negra com maldade, ou melhor, cheia de ressentimentos. Os tolos dizem: "Quando o assunto é amor, não se manda no coração". Outros ainda: QUEM VÊ CARA NÃO VÊ CORAÇÃO: MENTIRA! PREFIRO CRER QUE A BOCA FALA DO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. De que material é seu coração, Jéssica? O virtual não tem cor!!! "Se você caiu na bobagem de ser orgulhosa, se planejou fazer o mal a alguém, tenha vergonha de si mesmo e arrependa-se" (Pv 30:32 BV).
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 29/10/2016
Reeditado em 01/04/2017
Código do texto: T5806593
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 57 anos
649 textos (84253 leituras)
2 áudios (297 audições)
1 e-livros (80 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/06/17 09:26)
Kllawdessy Ferreira