Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVER IV

Desta vida inútil e passageira
Busca ao encalce de uma verdade
Procuro além viver do algo!
Presumo apenas... Suponho o nada,

Redimo o meu viver em pensamentos
Prossigo, caminho... Busco em vão
Contesto a tudo e nada encontro
Nas ruínas dessa vida, a alma geme

Dos viajantes já não se nota paz,
Soberbos tombam aos poucos
Ao desabrigo silencioso torcem
Nivelam-se ao nada, juntam-se ás ruas

De passos trôpegos o que escapa à morte
Lastimando o triste sofrer adquirido
Ao tudo, ao nada se entregam sereno
Gemem confusos onde a luz sequer não arde

Dormem inconsciente da vida
Quebrando apenas o silencio a pouco adormecido
Ao desabrigo, sobre o solo em noite escura
Esquecem por uns momentos a dor

Tremem de frio na febre dos prazeres
Em busca do "algo", vestígios negros!
A luz! A esperança? Morrem aos poucos...
Não tarda, um morto não tem mais frio!

Choras de manso! Ugem ao vento abrigo
A vida é amarga, e continua assim;
Ris! Sem que percebas o tormento continua!
Sociedade cruel... Mundo sem piedade
Berioliveira
Enviado por Berioliveira em 23/08/2007
Reeditado em 09/02/2008
Código do texto: T620080

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Berioliveira
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 68 anos
789 textos (20690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:09)
Berioliveira