Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Metáforas

Os mesmos olhos que assustam são os que causam ternura... Tento te entender através deles – decifrar seus mistérios – mas não consigo, eles fogem de mim... Gosto quando nossos olhares se tocam, de contemplar seu sorriso; gosto do seu modo de acreditar que o mundo pode ser melhor. Gosto e odeio, porque me deixa confusa... As coisas não são como queremos. Nem o mundo nem nós podemos ser perfeitos.
Lembra da metáfora da borboleta? Eu preciso do néctar, preciso voar e percorrer todo o jardim. Mas um dia eu paro. Sim, quero uma flor só para mim.
Cansei de ser hipócrita. Sei que minhas metáforas às vezes são falsas, só que agora eu não preciso atender a nenhuma expectativa. Hoje eu encontro as respostas dentro de mim. E sabe de uma coisa? Acho que você não precisa esperar pela onda. Você não precisa deixar o amor te afogar.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 27/08/2007
Reeditado em 16/12/2011
Código do texto: T626727
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Joyce Amorim e o site http://www.recantodasletras.com.br/autores/joyceglenda). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15761 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 13:07)
Joyce Amorim