Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Livro Chamado SOLIDÃO - Parte II

O

Ontem descobri que amo. O espaço de solitude aumentou consideravelmente. Sinto-me forte e fraca. Os contrários convivem agora.
Ele saber que sabe seria ótimo mas talvez se ele não soubesse fosse melhor. Será que sua decisão já foi tomada? Será que vou até seus braços ou fico nos meus? O amor é isso? Confusão? Disfarce? Medo? Não, não, isso sou eu!
Diante do Outro, eu diminuo mas o espaço da solidão continua o mesmo... Aí a dor é grande: a menor quantidade de mim para um espaço igual... E se ele estivesse aqui? Ah! Tomaria este espaço e tudo ficaria bem... Não! Isso é ilusão! A solidão é necessária, nos faz crescer (eu disse isso há muito tempo mas agora entendo)!
A ilusão da solidão ou a solidão da ilusão...
A solidão é apenas uma invenção de mentes fracas que não conseguem ter a fortaleza de esconder suas fraquezas como um dia Fernando Pessoa pediu a Deus ou a ilusão, quando impera em nossas vidas, faz com elas sejam tão descartáveis, insignificantes e insuportáveis assim, como agora?
Lia Tavares
Enviado por Lia Tavares em 28/08/2007
Reeditado em 27/07/2010
Código do texto: T627612

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lia Tavares
Fortaleza - Ceará - Brasil, 35 anos
200 textos (10342 leituras)
4 e-livros (1253 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:19)
Lia Tavares