Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Livro Chamado SOLIDÃO - Parte IV

I

Inevitavelmente as coisas vão exterminando-se mas o grande devastador sempre será o tempo. Não há como fugir... E quando finalmente consegue-se, ele não é mais necessário!
Ele é aquele: "Ruim com ele, pior sem ele."
O amor e o tempo, amigos inconstantes, ou melhor, constantes, racionalmente falando.
O amor sempre sucumbe ao tempo, como todo o resto. No início, o amor é forte mas com o passar dos dias, perde o viço e logo ou não tão logo assim, mas este dia chega, e isso é certo, tudo termina.
O amor foi mas fica quem? A irmã siamesa de minha solidão? Saudade e Olvido.
Eu sei quem vai ganhar esta briga! É a saudade. Ela está bem assessorada afinal , irmã da soledade e melhor amiga do tempo, o coitado Olvido traz em si marcas de sua mãe, a Ilusão.
Lia Tavares
Enviado por Lia Tavares em 28/08/2007
Código do texto: T627870

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lia Tavares
Fortaleza - Ceará - Brasil, 35 anos
200 textos (10341 leituras)
4 e-livros (1249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:26)
Lia Tavares