Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desprezaram até Aquarela do Brasil

(Inspirado em Manoel Bandeira )

Hoje no beco, não canto
encosto misérias nos cantos do mundo
amores sem beijos esfolam a pele
pra manter o barraco nos morros
fugir das balas perdidas
Queria também dizer adeus,
não volto nunca mais,
mas pra quem ,pra onde irei?


""Beco que cantei num dístico
Cheio de elipses mentais,
Beco das minhas tristezas,
Das minhas perplexidades
(Mas também dos meus amores,
Dos meus beijos, dos meus sonhos),
Adeus para nunca mais!
Manoel Bandeira "

Hoje quem  manda é o Palácio
derrubando casas e matas
abrindo portas para ladrões,
prostituição sem perdão,
presos, vão os sem chão!
Meu lugar é na rua  juntando
o povão pra protestar ,gritar;
Pega Ladrão dos sem pão!


"Vão demolir esta casa.
Mas meu quarto vai ficar,
Não como forma imperfeita
Neste mundo de aparências:
Vai ficar na eternidade,
Com seus livros, com seus quadros,
Intacto, suspenso no ar!
Manoel Bandeira "
Paixões deixo para depois,
preciso plantar manhãs
esquecer o samba, carnaval e futebol!
Os sonhos me fogem pelos dedos
e a saudade do meu beco
grita e sangra !
Suspensa num fio de esperança,
ainda tento cantar Aquarela do Brasil,
ressuscitar Ari Barroso ,
por um pais de reais brasileiros !

 Ah saudade que mata, arrasando
todas as ruas , becos sem saída da vida.
Chora, chora a mulher, o filho sem pai,
sem Deus, sem escola pedindo esmola ,
 sem  pátria mãe,
fizeram dela  madrasta"Pátria Nostra"
desprezaram a ginga ,o pandeiro
até a Aquarela Verde Amarela !

Por Deus, os comandante desordeiros,
sem freios, sem honra vão nos jogar
todos na lama, fazer Brasília
terra de Reis e Rainhas,
fazer do resto ,
o País dos favelados ,dos escravos!

Acorda Brasil,
vamos lutar pelo que é nosso,
mandar esta turma pros quintos do inferno.
Vamos plantar igualdade sem discriminações,
sem bordões e trens da alegria,
CHEGA,NÃO DÁ MAIS,
VAMOS MINHA GENTE
NÃO SOMOS INDIGENTES,
CEGOS QUE NADA VÊEM !

" Beco que nasceste à sombra
De paredes conventuais,
És como a vida, que é santa
Pesar de todas as quedas.
Por isso te amei constante
E canto para dizer-te
Adeus para nunca mais!
Manoel Bandeira "

Brasil,nasceste plantando esperanças,
vamos dizer "Adeus nunca mais "
aos malabaristas das malas
ficar no chão ,nas estrelas
 a Ordem e o Progresso !
SOS,
SOCORROOOOOO !!!!
Não afundem
mais este nosso chão !
Será que falando em inglês,chinês,espanhol,
etc e tal, eles entendem?
1/09/07
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 01/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T633205
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3363 textos (91811 leituras)
6 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 16:51)
Maria Thereza Neves