Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retrato interior

Eu me odeio por te amar tanto e por me amar tão parcimoniosamente; por possuir somente um pequeno pedaço do seu afeto e não poder me revoltar contra isso. Odeio a mim e a esses sentimentos poéticos que insistem em se apossar do meu ser sem pedir licença.
Apenas trocamos alguns segredos, e, inevitavelmente, tudo quer convergir para você. Carinho, palavras, pensamentos... tudo à espera... de algo que nunca vai ocorrer... porque somos como retas concorrentes, que se tocam num único ponto e seguem seus rumos em direções distintas.
Desconheço seu passado, tenho apenas o presente e não peço nada mais. Se você soubesse... você me prende sem o menor esforço; meu coração cabe na sua mão... mas eu não quero que essas brasas continuem te queimando.

Escrito em 31/08/07.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 01/09/2007
Reeditado em 29/09/2008
Código do texto: T633230
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15759 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:53)
Joyce Amorim