Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Setembro

Setembro não sentido e não pode ser domingo.
Visto aquela... minha, lógico, roupa, aonde foi parar
a massa do pão? Porque neste mês eu digo não!
E vão andando em carros mansos, vamos? ande?
Ora já se passaram anos, alguns até bissextos.
Vai chover e parar, feito estátua sem graça na praça sem massas
a clamar "Democracia! Justiça! Paz! Na verdade a gente quer é mais!

E depois da política teremos o quê? Pizza! É a mesa repleta de inveja, ou melhor, festa.
Setembro vai acabar no ar vagar, deixando sempre respostas no ar...
aí elas sobem até se armazenaremem em nuvens que se juntam a outras e mais outras repletas de respostas no ar...à chuvar, chuvar?
É chuvar e molhar as estátuas lá!
CARLOSBOOTS
Enviado por CARLOSBOOTS em 04/09/2007
Reeditado em 16/10/2007
Código do texto: T638116

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOSBOOTS
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 45 anos
12 textos (235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:58)
CARLOSBOOTS