Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu cantaria

Como uma cigarra
Eu arrebentaria meu peito
De tanto cantar
Se preciso fosse
Esperando te ter no verão
Ao vento no bosque
Ao cheiro do alecrin e do eucalipto
À sombra dos ciprestes
O silêncio, silêncio
O espirito das fadas,os silfos,os faunos
O barulho das águas batendo suave nas pedras,
nos lirios de todas as cores
A noite caindo
O dia esvaindo
Aos ultimos raios de sol
Eu cantaria até meu peito arrebentar
Se preciso fosse
Para te ter no verão
Grácio Reis
Enviado por Grácio Reis em 06/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T641930
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Grácio Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
1331 textos (51762 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 02:54)
Grácio Reis